Holanda, Oegstgeest

Se tiverem oportunidade de passear pelas pequenas cidades e vilas da Holanda encontrarão um país muito diferente daquele que nos é oferecido em Amesterdão. As vilas pitorescas, os seus canais e jardins revelam um país onde o conforto, a beleza e a tranquilidade andam de mãos dadas. Na nossa segunda viagem a Holanda, tivemos oportunidade de conhecer este lado do país. Instalados perto de Leiden e de Keukenhof, tivemos ainda oportunidade de explorar Oegstgeest.

E não há melhor maneira de explorá-la que de bicicleta. Depois de alguns anos sem praticar esta modalidade confesso que estava um pouco apreensiva. Ciclistas e carros que se atravessam, ter uma visão de 360 graus e controlar bem a bicicleta são apenas algumas técnicas necessárias para andar de bicicleta na Holanda. Não assim o poderia deixar de ser, sendo este o meio de transporte eleito pelos holandeses.

Oud Poelgeest – pode-se ver o terraço do bar no lado esquerdo do castelo

Primeiro fomos a Oud Poelgeest e aproveitámos também para passear pelo parque à volta. Oud Poelgeest que em português significa “Poesia Antiga” é um velho castelo no meio de um pequeno lago. O castelo foi agora transformado em um bar com terraço, nove salas para reuniões e uma sala de degustação de vinhos. Pertencente à mesma propriedade temos o Koetshuis onde se encontra o restaurante e o hotel. Em 1640, este castelo pertencia ao professor Boerhaave. Para quem não sabe ele foi o primeiro médico a introduzir o termómetro na prática clinica e o primeiro a separar a ureia da urina, um metabolito que ainda hoje é usado para monitorizar o estado dos rins.

Depois das bonitas fotografias tiradas, subimos novamente para as bicicletas e alas! a pedalar em direção à reserva protegida polders Poelgeest. Em 2007 esta área foi modificada tendo sido plantados juncos e criado um ambiente pantanal. Por essa razão é hoje em dia o habitat de diversas aves como garças, patos, andorinhas-do-mar, cegonhas, entre muitos outras espécies. Esta área é ideal para passear num dia solarengo (atenção que não podem trazer as bicicletas para dentro da reserva).

Tenham também cuidado a andar pela reserva porque apesar de nós não termos tido nenhum incidente, há várias pessoas a relataram encontros um pouco violentos com as várias aves que aqui habitam, especialmente na altura em que os pequenitos andam por ali à volta com as protetoras mães.

Aqui perto fica a marina onde os vários iates particulares estão estacionadas, sendo os barcos o segundo meio de transporte muito comum na Holanda, que não o é em outros países. Pelo que nos disseram há uma lista de espera para os donos do barco terem espaço para estacionamento!

Para último vou deixar uma sugestão de que não se vão arrepender se a seguirem. E essa sugestão chama-se “Luciano“. Esta é uma loja de gelados magnífica, ainda hoje fala-se muito do gelado de pistachio que experimentámos neste estabelecimento. Mas também o gelado de chocolate negro não ficou nada atrás, assim como o bolo gelado de caramelo salgado – sim, nós atirámo-nos de cabeça.

Existem várias lojas por isso vou deixar aqui o website oficial para procurarem a que fique mais perto durante a vossa estadia na Holanda: https://www.ijssalonluciano.nl/

E assim mais uma viagem se concretizou – conhecemos Leiden, os famosos campos de tulipas e ganhamos uma experiência enriquecedora sobre a Holanda.


“Não é preciso muito para ser feliz, basta olhar para o mundo, respirar e viver”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s