Irlanda do Norte – 3º Dia

Segunda-feira, feriado na Irlanda do Norte. Acordámos de manhãzinha e partimos para o  nosso pequeno-almoço. Cansados, mas contentes. Os últimos dois dias tinham sido bastante produtivos e hoje tínhamos pouco planeado, muito mais tempo para apenas desfrutar a cidade.

Hoje, já sabíamos o que pedir para o pequeno-almoço – eu panquecas doces e o meu noivo (agora já marido) o completo pequeno-almoço inglês. As panquecas vinham mesmo fofinhas e saborosas, as melhores que já comi na vida. Saímos bem mais cheinhos do hotel e fomos-nos encaminhando para o Museu Ulster (Ulster Museum) e  para o Jardim Botânico (Botanic Gardens), os dois sítios que ainda nos faltava visitar. O tempo estava assim para o xoxo e as ruas meio desertas mas não quisemos perder o ânimo. O museu Ulster fica dentro do Jardim Botânico e este é não só o museu mais importante como o maior da Irlanda do Norte. O museu tem exibições bastante diversificadas, desde dinossauros, animais, pedras preciosas, rochas,  múmias, peças de peso histórico, entre muito mais.

A entrada para o museu é gratuita. Visitámos praticamente quase todas as secções, demorando-nos talvez mais nas partes com animais e dinossauros. No final, o que mais nos impressionou foi uma tapeçaria da Guerra dos Tronos (a série que acabou há pouco tempo e da qual somos fãs) e que era enorme. O trabalho ali exibido é incrível.

20190318_115501
Tapeçaria “Guerra dos Tronos” no Museu Ulster

Como disse em cima, o museu localiza-se no Jardim Botânico e foi para esta parte que seguimos. No Jardim Botânico encontram-se duas grandes estufas – The Tropical Ravine e The Palm House– , onde se pode admirar espécies exóticas de árvores, de plantas e de flores, muitas específicas do hemisfério sul. O acesso a estas duas estufas é público e  gratuito.

Na volta, em direcção ao centro da cidade, ainda éramos para ter parado um bocadinho e experimentado um sítio que me tinha sido recomendado – o French Village Café & Bistro, mas como havia fila para entrar e não tendo muita fome, fomos seguindo. Acabámos por parar no Observatory, no topo do Grand Hotel. A vista da cidade dali é maravilhosa e aproveitámos para a ver de todos os ângulos que aquele sala nos permitia. Tenham cuidado é com aquilo que pedem, porque os preços de algumas bebidas são um bocado puxados, mas tal não é de surpreender. Se não estiverem a prestar atenção a custos e se gostarem de doces aproveitam e tomem aqui o vosso lanche (afternoon tea). 

Dando-nos a fome e não querendo fugir muito daquela zona, não só porque estávamos cansados mas porque tínhamos táxi às 5 da tarde fomos experimentar um sítio que nos tinha chamado atenção no dia anterior, o Mikeys. Mikeys é um pequeno restaurante de hambúrguer e cachorros mas o slogan (vejam abaixo) deixou-nos curiosos e ainda por cima davam desconto naquele dia – batatas, hambúrguer/cachorro mais bebida por 5 libras.

20190317_112116
Mikeys e o seu slogan “Clogging Arteries since 2012” (a entupir artérias desde 2012)

Eu gostei bastante do meu hambúrguer e só por vergonha não pedi outro. O meu companheiro de viagens pediu um “Sloopy Joe” –  um hambúrguer com carne picada muito picante. E acho que era mesmo muito picante pela maneira como ele ainda hoje fala dessa difícil refeição. Por isso, essa não é uma boa escolha. Mas o hambúrguer normal tal como disse, muito bom.

E assim acabava o nosso fim-de-semana prolongado na Irlanda do Norte. Houve algumas coisas que acabámos por não visitar: o interior do Museu do Titanic, subir a Cave Hill – chegar ao topo da montanha de onde se tem uma bela vista sobre a cidade e onde se encontra o Castelo, The Peace Walls e The Troubles Walls– muros pintados que separaram diferentes comunidades principalmente Protestantes e Cristãos e o grande mercado de St. George. Para mais, se tiverem interesse existe algo chamado “Black Cab Tours”, tours em táxis que vos levam aos murais e pontos políticosimportantes políticos durante os conflitos em Belfast.

Nós, no final, ficámos satisfeitos com a nossa viagem e com o que tínhamos visitado. Agora vocês, se visitarem Belfast não deixem de visitar a costa, porque realmente vale a pena. Nos adorámos e foi uma óptima recepção a esta parte do mundo, Irlanda do Norte.


A foto da nossa viagem

Nós na Calçada dos Gigantes

Irlanda do Norte

Irlanda do Norte – 1º Dia – Manhã

Irlanda do Norte – 1º Dia – Tarde

Irlanda do Norte – 2º Dia – Manhã

Irlanda do Norte – 2º Dia – Tarde

Irlanda do Norte – 2º Dia – Noite

5 thoughts on “Irlanda do Norte – 3º Dia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s