Açores – Ilha de São Miguel (Parte 3)

Terceiro dia na ilha de São Miguel. O dia começou de uma maneira magnífica no Salto do Cabrito, uma cascata com um laguinho. A água é muito fria, mas difícil de resistir não entrar por ali adentro. Uma das coisas mais especiais de visitar os Açores foi a oportunidade de nadar debaixo de cascatas. E definitivamente o Salto do Cabrito criou memórias especiais.

Passámos em seguida para um outro local que adorámos visitar, o Monumento da Caldeira Velha. Este parque é mais conhecido por ser um dos locais com águas termais onde se pode tomar banho, mas devido ao COVID-19, neste momento não é possível fazê-lo. Mas apesar de não se puder aproveitar os banhos de águas quentes o parque vale a pena ser visitado. O local apesar de ser nos Açores cria um ambiente tropical, muito distinto.

Tendo o sol sorrido para nós, aproveitámos para visitar os miradouros. E o primeiro foi o Miradouro da Pedra dos Estorninhos. Obviamente, como esperado, a vista era de cortar a respiração. Mesmo ali ao lado fica o Miradouro do Salto da Farinha onde existe uma cascata altíssima. Para chegar à cascata é preciso passear por um parque/bosque, mas não é de difícil acesso.

Se tudo o que tínhamos visto até ali tínhamo-nos deixado de coração cheio, mais foi o que veio a seguir. Fomos visitar o Parque Natural dos Caldeirões. Posso-vos dizer que foi dos sítios mais bonitos que já tive oportunidade de visitar na minha vida e não, as fotografias não fazem justiça ao sítio. Passaria aqui horas e horas de bom agrado.

Já para o meio da tarde e aproveitando o céu limpo fomos até a outros dois miradouros: o Miradouro da Ponta do Sossego e o Miradouro da Ponta da Madrugada. Fiquei impressionada por dois motivos, por serem zonas muito bem arranjadas, com passadiços e flores e a outra razão foram os gatos. Sim, gatos. Existem gatos por todo o lado numa zona onde mal existe casas. Como é que eles vivem ali? Na verdade, já falei com outras pessoas que também tiveram oportunidade de visitar estes miradouros e também elas repararam e se espantaram com o número de gatos naquela zona.

Para a noite e querendo não deixar a ilha sem visitar a cidade mais importante, Ponta Delgada, fomos dar uma volta rápida. Definitivamente as Portas da Cidade iluminadas de azul foi o ponto que mais nos atraiu.

E foi com muita pena que chegámos ao nosso último dia na ilha de São Miguel. Este local deu-nos muito, paisagens maravilhosas, locais de encanto e comida de chorar por mais. Depois de várias tentativas, finalmente fomos ao Miradouro da Vista do Rei e tivemos oportunidade ter avistar as duas lagoas da Lagoa das Sete Cidades, a lagoa azul e a lagoa verde.

Para terminar mesmo a viagem em grande, decidimos aproveitar os banhos de águas termais. Havia algumas opções inicialmente, mas a escolha não foi difícil. Na verdade, tínhamos o Monumento da Caldeira Velha que nesta altura não esta aberta a banhos, o Parque Terra Nostra e a Poça da Dona Beija, estes dois últimos na zona das Furnas. Gostaríamos de ter visitado os dois claro, mas acabámos por escolher a Poça da Dona Beija. E não nos arrependemos por nada. Existem várias piscinas naturais com várias temperaturas e claro que tivemos que experimentar todas. A experiência é única.

Aliás posso garantir que todas as experiências que tenham nos Açores sejam elas semelhantes ou não com as nossas, serão espetaculares. Não tenham dúvida que os Açores é um paraíso na terra.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s